Secretaria de Saúde confirma três mortes por Influenza no Rio Grande do Norte em 2019

Campanha Influenza (1)Três pessoas morreram no Rio Grande do Norte vítimas da Influenza em 2019. A informação é da Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesap), que confirmou o registro de 24 casos de quatro diferentes tipos do vírus neste ano no estado potiguar.

Duas das mortes foram provocadas pelo vírus da Influenza H1N1 e a outra pela Influenza A, ainda de acordo com a Secretaria. Uma criança de 9 anos morreu em Santa Cruz, um idoso de 74 em Jardim do Seridó e um homem de 45 foi a óbito em Santana do Matos.

Alessandra Lucchesi, subcoordenadora de Vigilância Epidemiológica da Sesap, afirma que o número está abaixo do registrado nos anos anteriores. Em 2018, foram 15 óbitos nos 12 meses. De toda maneira, ela afirma que é necessário que a população tome os cuidados necessários a evitar a contaminação pelo vírus.

Primeira etapa da vacina contra a gripe tem baixa cobertura

vacina gripeAté o dia 19 de abril, 10.133 doses da vacina contra a gripe haviam sido aplicadas no município de Natal, o que representa 4,9% da meta do município, de quase 205 mil pessoas a serem vacinadas ao longo da Campanha de Vacinação, que teve início no último dia 10 e segue até o dia 31 de maio.

Na primeira fase, apenas crianças de seis meses a cinco anos, gestantes e mulheres que acabaram de ter filhos estavam sendo vacinadas. A campanha segue em todo estado, onde a meta é vacinar 972.875 pessoas, atingindo ao menos 90% dos grupos elegíveis para a vacinação.

Na segunda etapa da Campanha Nacional de Vacinação, que teve início na última segunda-feira (22), idosos, trabalhadores de saúde, indígenas, professores de escolas públicas e privadas e pessoas com condições cínivas especiais, adolescentes e jovens entre 12 e 21 anos que estão sob medidas socioeducativas, funcionários do sistema prisional e pessoas cumprindo pena em privação de liberdade também poderão ser vacinadas.

OMS anuncia primeiro teste em grande escala de vacina contra malária

maláriaA Organização Mundial de Saúde (OMS) anunciou nesta terça-feira (23) que iniciará a implementação da primeira vacina contra a malária. A vacina, desenvolvida ao longo de 30 anos, tem proteção parcial contra a doença em crianças pequenas.

O primeiro país a receber doses da vacina será o Malaui. Nas próximas semanas, Gana e Quênia receberão doses também. Segundo comunicado da OMS, a vacina RTS, S é a primeira e, até hoje, a única vacina que mostra um efeito protetor contra a malária em crianças pequenas e entrará para o calendário de vacinação destes países.

Nova etapa da Campanha contra a Gripe começa nesta segunda-feira

vacinaA Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe entra em uma nova etapa na próxima segunda-feira (22) em todo o país. A primeira fase, que teve início em 10 de abril, vacinou crianças, gestantes e puérperas. A partir da próxima segunda, o Ministério da Saúde abrirá ao restante do público-alvo.

Dessa forma, poderão receber a vacina trabalhadores da saúde, indígenas, idosos, professores de escolas públicas e privadas, pessoas com comorbidades e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, funcionários do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade.

Casos de sarampo têm aumento de 300% no mundo, diz OMS

sarampoA Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou que o número de casos de sarampo no mundo aumentou cerca de 300% no primeiro trimestre deste ano em comparação ao mesmo período de 2018.

Dados preliminares divulgados pela OMS indicam que foram registrados mais de 112 mil casos de sarampo em 170 países nos três primeiros meses de 2019. A entidade informou que os recentes surtos da doença causaram muitas mortes, principalmente de crianças.

Prefeitura do Natal entrega Unidade de Saúde de Ponta Negra totalmente reformada

súdeA Prefeitura do Natal entrega nesta terça-feira (16) a obra de reforma da Unidade de Saúde de Ponta Negra, às 17h, em solenidade que contará com a presença do prefeito Álvaro Dias. Localizada na Rua José Medeiros, s/n, Vila de Ponta Negra, a Unidade passou por uma reforma em toda estrutura física, com ampliação de alguns setores. Foram realizados serviços de pintura interna e externa, das salas, consultórios e banheiros, recuperação de fachada, paredes, calçamento, piso e de luminárias, troca de portas e janelas, além da revisão elétrica e hidrossanitária.

A reforma melhorou a ambiência da Unidade, com espaços climatizados e acessibilidade dentro dos padrões das normas técnicas e da Vigilância Sanitária. A obra foi orçada no valor de R$ 267,298.21, oriundo de recursos da Prefeitura e do Ministério da Saúde.

Com a reforma e ampliação, a Unidade passou a contar com quatro equipes de Estratégia Saúde da Família (antes eram apenas duas), ampliando o acesso e assistência à população. A Unidade é responsável pelo atendimento aos usuários da Vila de Ponta Negra, conjunto Ponta Negra, Alagamar e Capim Macio. São cerca de 200 atendimentos por dia.

Agora, a Unidade conta com quatro consultórios médicos; três salas de enfermagem; uma sala de odontologia com dois gabinetes odontológicos; uma sala para pequenas urgências; um consultório de psicologia; uma sala de ginecologia; uma farmácia; uma sala de expurgo; uma sala de regulação; um arquivo; uma sala de preparo; uma lavanderia; uma sala de curativo e retirada de pontos; uma sala de vacinação; uma salão de convivência; uma sala dos agentes comunitário de saúde; uma copa; dois almoxarifados; sala de direção e administração; e, cinco banheiro.

A Unidade oferece os serviços de atendimento médico, visita domiciliar da estratégia da Saúde da Família; Crescimento e Desenvolvimento (CD) coletivo; planejamento familiar; vacinação; nebulização; curativo e retirada de pontos; distribuição de sulfato ferroso para gestante; aplicação da vitamina A; teste rápidos de de HIV/Sífilis/Hepatite; preventivos; sorologia de gestantes; distribuição de preservativos; prática integrativas, distribuição de medicamentos, confecção do cartão SUS, acompanhamento do Bolsa Família, entre outros serviços. Além disso, a unidade conta com uma equipe de Consultório na Rua – dando apoio à população em situação de rua – e conta com os Projetos “Saúde na Praia” e “Vila em Movimento” que realiza atividades educativas periodicamente.

Casos de dengue sobem 29% em duas semanas

DENGUEO número de casos de dengue no País subiu 29% em duas semanas, de acordo com boletim divulgado pelo Ministério da Saúde. Até 30 de março, foram contabilizadas 322.199 infecções, com 86 mortes. Em 16 de março, eram 229.064. Em relação ao ano passado, a elevação é bastante expressiva: 303%. No mesmo período do ano passado, haviam sido registrados 51 óbitos.

O maior número de casos da doença está na região Sudeste, com 66,3% do total do País. Em seguida, vem o Centro-Oeste (17,4%), o Nordeste (7,5%), Norte ( 5,4 %) e Sul (3,4%). A maior relação de casos por habitantes foi registrada em Tocantins (687,4 casos/100 mil hab.), Mato Grosso do Sul (518,6 casos/100 mil hab.), Goiás (479,0 casos/100 mil hab.), Acre (467,9 casos/100 mil hab.), Minas Gerais (387,8 casos/100 mil hab.) e Espírito Santo (303,9 casos/100 mil hab.).

Elevados casos de raiva em morcegos no RN deixam Secretaria de Saúde em alerta

Já somam 18 os casos de raiva confirmados em morcegos no Rio Grande do Norte em 2019. O número preocupa o Programa de Controle da Raiva da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), já que a doença – quando transmitida do animal para o homem – resulta em morte em quase 100% dos casos.

O número de animais com diagnóstico laboratorial de raiva em 2019 já está três vezes maior do que os três primeiros meses de 2018. Durante todo o ano de 2018, foram registrados 35 morcegos positivos para raiva no RN e, somente nos três primeiros meses de 2019 e nos 10 dias iniciais de abril, já são 18 morcegos com raiva no estado e 1 caso em bovino.

Remédios podem ficar até 4,33% mais caros

remedios68150O preço dos remédios vendidos no país pode aumentar até 4,33%. O valor, definido pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos, ficou acima da inflação de 2018, que fechou o ano em 3,75%. De acordo com o Ministério da Saúde, o percentual é o teto permitido de reajuste. Cada empresa pode decidir se vai aplicar o índice total ou menor.

Os valores valem para os medicamentos vendidos com receita. Ainda segundo a pasta, o cálculo é feito com base em fatores como a inflação dos últimos 12 meses – o IPCA, a produtividade das indústrias de remédios, o câmbio e a tarifa de energia elétrica e a concorrência de mercado.

Sesap integra projeto nacional de fortalecimento da gestão estadual do SUS

Nesta terça (26) e quarta-feira (27) uma equipe de gestores da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) participa da 1ª Oficina de Planejamento Estratégico, que acontece no Núcleo de Estudos em Saúde Coletiva da UFRN.

A ação faz parte do Projeto nacional de Fortalecimento da Gestão Estadual do SUS, que é uma parceria entre o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS), Ministério da Saúde e o Hospital Alemão Oswaldo Cruz (HAOC), no âmbito do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do SUS (PROADI-SUS). O objetivo é apoiar o planejamento estratégico das Secretarias Estaduais de Saúde, qualificando a gestão.

O secretário estadual de saúde, Cipriano Maia, participou da abertura do evento e comentou a importância desta cooperação no sentido de repensar a lógica da gestão e os processos de planejamento. “Uma rede de saúde organizada depende de uma governança forte. Temos que qualificar práticas e sistematizar processos, trabalhar de forma integrada e cooperativa para que possamos ser referência. Para que o SUS que queremos possa ser viabilizado por uma ação gestora planejada”, disse o secretário.