UFRN realiza campanha de combate ao Aedes Aegypti

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), por meio da  Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (Progesp), em parceria com a Pró-Reitoria de Extensão (Proex), promove, entre os dias 25 de fevereiro e 1º de março, a campanha de combate ao Aedes aegypti na instituição.

A iniciativa tem como objetivo convidar a comunidade universitária a participar da mobilização nacional pelo combate ao mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya, com a adoção de todas as posturas possíveis para prevenir focos e eliminar potenciais criadouros.

Agentes da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) estarão no campus de Natal, durante a semana de campanha, para sensibilizar servidores e alunos em visitas às unidades e na blitz que acontecerá dia 27 de fevereiro. No mesmo período, a equipe da SMS realizará inspeção e diagnóstico de focos ou criadouros do mosquito, cujo trabalho servirá de base para o plano de intervenção a partir de março, quando haverá capacitação da equipe de limpeza por meio da Escola de Saúde (ESUFRN).

Profissionais do SAMU 192 RN recebem treinamento em Atendimento Pré-hospitalar

samutreinamentoO SAMU 192 RN, por meio do seu Núcleo de Educação Permanente (NEP), está realizando nos dias 18, 19 e 20 de fevereiro de 2019, o 26º Treinamento em Atendimento Pré-Hospitalar (APH). O Curso tem carga horária de 60 horas e aborda importantes temáticas para o atendimento pré-hospitalar fixo e pré-hospitalar móvel.

O curso é formatado para profissionais do SAMU 192 RN que obrigatoriamente precisam fazer suas recertificações a cada dois anos; para profissionais da Rede de Urgência e Emergência (RUE) e novos profissionais candidatos ao ingresso neste Serviço. Todos os meses são oferecidas 70 vagas e as inscrições acontecem via link disponibilizado para as unidades de saúde que sinalizam interesse.

A Coordenadora Adjunta do NEP, enfermeira Patrícia Meireles, ressalta a importância da realização do treinamento para profissionais do SAMU 192 e dos demais componentes da RUE como estratégias para minimizar o risco de agravamento das lesões quando a abordagem à vítima. “Obedecer protocolos já definidos e validados e padronizar condutas são as melhores estratégias para salvar vidas”, explicou Patrícia.

Saúde do RN deve revisar convênios acima de R$ 1 milhão

A Secretaria Estadual de Saúde Pública do Rio Grande do Norte (Sesap-RN) deverá revisar todos os convênios de transferência de recursos financeiros acima de R$ 1 milhão celebrados em 2018 com municípios. Essa é uma recomendação da 47ª Promotoria de Justiça do Ministério Público estadual (MPRN) que levou em consideração o atual contexto financeiro do Estado.

Recentemente houve a decretação do estado de calamidade financeira no Rio Grande do Norte e esse decreto expressa que os titulares de órgãos e os dirigentes de entidades da Administração Pública Estadual devem adotar medidas para racionalizar os serviços públicos, ressalvados os de natureza essencial. Além disso, o Sistema Estadual de Saúde do Rio Grande do Norte também atua, desde 5 de junho de 2017, em estado de calamidade pública decretado.

Servidores estaduais da saúde iniciam greve nesta terça (05)

Os servidores estaduais da saúde do Rio Grande do Norte aprovaram no dia 24 de janeiro a greve da categoria para o dia 5 de fevereiro. A proposta foi votada por ampla maioria em assembleia geral no auditório do Sinpol. O início da greve vai coincidir com um ato unificado, com todos os servidores públicos do estado, em frente à Governadoria, ás 9h da manhã.

A greve é fruto dos constantes ataques que os servidores estaduais vêm sofrendo nos últimos anos. O parcelamento dos salários de janeiro gerou muita revolta dos servidores da saúde que estão com os salários de dezembro e o 13º de 2018 ainda atrasados. “Os servidores e aposentados da saúde estão endividados, sem dinheiro até para ir trabalhar”, disse uma servidora.

Além disso, a governadora Fátima Bezerra (PT), publicou no último dia (21), um decreto suspendendo o pagamento e o gozo da licença-prêmio, direito garantido por lei a todos os servidores. O decreto foi revogado pelo governo após reunião com o Fórum dos servidores, mas está sendo proibido solicitar a licença pelas direções dos hospitais.

A saúde é a primeira categoria a iniciar uma greve por tempo indeterminado no novo Governo. “Atacou nossos direitos, vamos para as lutas!”, enfatiza Manoel Egídio, coordenador-geral do Sindsaúde-RN.