Consumidor gasta mais com cigarros do que com arroz e feijão

Os gastos da população com
cigarros têm se mantido nos últimos anos e o peso dessas despesas no orçamento
mensal dos consumidores “é relevante”, disse o 
economista do Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da  Fundação Getulio Vargas (FGV), André Braz.
No Dia Mundial sem Tabaco,
comemorado hoje (31), o economista comentou as implicações do consumo de
cigarro para o orçamento doméstico. Segundo ele, os consumidores gastam com o
cigarro o dobro do que usam para comprar arroz e feijão. “1,20% da renda média
é gasta com cigarro. É um número representativo se se olhar o gasto com arroz e
feijão, que é a metade disso, só 0,60%”, disse.
Segundo dados da Souza Cruz,
em 2012, a empresa atingiu 74,9% do mercado brasileiro de cigarros, confirmando
a primeira posição no setor. No quarto trimestre a participação teve um
crescimento de 1,2 ponto percentual no ano, chegando à participação recorde na
sua história, de 76.6%. Ainda de acordo com a empresa, o lucro operacional
ficou em R$ 2.37 bilhões, que representa aumento de  9% em relação a 2011. O desempenho incluí os
resultados com exportação de tabaco, que no mesmo período de comparação,
conforme a companhia, teve crescimento de 106%.

O valor médio em reais dos
gastos dos consumidores, no entanto, não é calculado, segundo o economista da
FVG, porque varia conforme a quantidade de fumo por família e o número de
integrantes de cada uma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *