Dólar opera em alta nesta sexta-feira, mesmo após aumento dos juros

O dólar comercial opera em
alta nesta sexta-feira (31), mesmo após o Banco Central ter surpreendido o
mercado ao elevar a Selic, taxa básica de juros da economia brasileira, para 8%
ao ano na noite de quarta-feira (29). O mercado especula se a autoridade
monetária intervirá para impedir que o dólar continue a subir, evitando
pressões inflacionárias adicionais.
A moeda norte-americana subia
no exterior nesta sessão, diante do movimento de aversão ao risco nas praças
financeiras internacionais. Perto das 9h20, o dólar subia 0,49%, para R$ 2,1240
na venda. Na quarta-feira, a moeda encerrou em alta de 1,90%, cotada a R$
2,1136.
Os investidores agora
aguardam a reação do BC após a divisa superar o nível de R$ 2,10 – que foi
fortemente defendido pela autoridade monetária no ano passado.
Em decisão unânime, o Comitê
de Política Monetária (Copom) endureceu o combate à inflação e acelerou o ritmo
de alta da Selic, elevando-a em 0,50 ponto percentual, acima do que a maioria
do mercado de DI apostava.
Na quarta-feira, o ministro
da Fazenda, Guido Mantega, afirmou que a valorização da moeda norte-americana
não é uma preocupação para o governo e que o câmbio não será usado como
ferramenta para combater a inflação.
Ele defendeu neque a
valorização do dólar é um movimento internacional em resposta às especulações
de que o Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), reduza seu
programa de estímulo monetário.

As declarações de
Mantega reduziram um pouco a expectativa de que o BC intervenha no mercado para
conter a alta da moeda norte-americana, movimento que geralmente se traduz em
repasses aos preços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *