SUS completa 30 anos no Brasil com conquistas e desafios

SUSReconhecido como um dos maiores sistemas de saúde pública do mundo, o Sistema Único de Saúde (SUS) completou neste sábado (19) 30 anos. Na avaliação do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, o SUS se tornou essencial. “Não existe outra saída para o nosso país com relação à saúde, que não seja o Sistema Único de Saúde forte e eficiente”, disse. Os próximos 20 anos, acrescentou, já estão em elaboração pela pasta “Estamos montando ações estruturantes com projetos estratégicos em todas as áreas, como Saúde Digital, Projeto Genoma, entre outras, que estão sendo finalizadas”, disse o ministro.

Na avaliação do ministério, com a pandemia do novo coronavírus (covid-19), é possível constatar a força e importância do SUS, que atende cerca de 70% da população. Sob a gestão e união dos três entes – governo federal, estados e municípios – a pasta diz que foi possível garantir assistência aos pacientes infectados pela covid-19 e o atendimento daqueles que necessitam de tratamentos especializados.

Governo brasileiro confirma intenção de aderir à Covax

vacina20Após tratativas com a Aliança GAVI, o governo brasileiro confirmou a intenção de aderir à Covax Facility. A iniciativa inédita, co-liderada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), visa impulsionar o desenvolvimento de vacinas para combater a pandemia de covid-19 e ajudar na produção e distribuição dos medicamentos mais eficazes assim que disponíveis. 

Por meio de nota, a Secretaria Especial de Comunicação Social, do Ministério das Comunicações, disse que o Ministério da Saúde tem atuado em diversas frentes para alcançar com agilidade e segurança uma solução efetiva para a cura da covid-19. Reiterou ainda, que a aquisição de uma vacina segura e eficaz é prioridade do governo federal.

Primeira onda da covid-19 deve acabar em outubro, diz estudo da UFF

coronavírusA transmissão da covid-19 segue a mesma sazonalidade de outras doenças respiratórias, como H1N1 e gripe Influenza. Com isso, o Brasil e o Hemisfério Sul devem passar por uma diminuição de casos a partir de outubro, com a aproximação do verão, enquanto o hemisfério norte vê o aumento nos registros, com a chegada do inverno.

A análise está no estudo Detecção Precoce da Sazonalidade e Predição de Segundas Ondas na Pandemia da Covid-19, coordenado pelo professor Márcio Watanabe, do Departamento de Estatística da Universidade Federal Fluminense (UFF).

“A sazonalidade de doenças significa que existe um padrão anual onde há um momento do ano em que a doença tem uma transmissão maior. No caso das doenças de transmissão respiratória, geralmente elas apresentam uma sazonalidade típica do período de outono e inverno, ou seja, elas têm uma transmissão maior e, portanto, uma quantidade maior de pessoas infectadas nos meses de outono e inverno”, explica Watanabe.

RN registra 11 casos confirmados de síndrome associada à Covid-19

CORONAVÍRUSA Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) divulgou um informe epidemiológico em edição especial sobre a Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica (Sim-P), temporalmente associada à Covid-19 no contexto do RN. Até o dia 16 de setembro de 2020, foram notificados no estado 21 casos suspeitos para SIM-P, dos quais 11 foram confirmados.

Os casos confirmados são dos seguintes municípios: Mossoró (3), Natal (3), São Gonçalo do Amarante (2), Apodi (1), Nísia Floresta (1) e Touros (1). Desses apenas um permanece internado e dez receberam alta. Entre os casos suspeitos, um continua internado, oito receberam alta e um evoluiu para óbito, o qual está em investigação. Ressalta-se que cinco dos casos suspeitos tiveram testes de diagnóstico positivos para arboviroses, sendo um caso de Zika, três de Chikungunya e um que positivou para Zika e Dengue.

A investigação da SIM-P no RN vem sendo realizada de forma retroativa por parte dos hospitais, após solicitação da Sesap, em função da publicação da Nota Técnica nº 16 do Ministério da Saúde, que orienta sobra as notificações da SIM-P no país.

Governo zera imposto de importação de vacinas contra covid-19

vacina20O Comitê-Executivo de Gestão da Câmara de Comércio Exterior, ligada ao Ministério da Economia, publicou hoje (17) no Diário Oficial da União resolução que concede redução temporária para zero da alíquota do Imposto de Importação de vacinas contra a covid-19 e outros produtos relacionados ao combate ao novo coronavírus. De acordo com a resolução, o objetivo é “facilitar o combate à pandemia” de covid-19.

Em março de 2020, uma resolução isentou produtos relacionados ao combate à covid-19 até 30 de setembro. Uma nova resolução publicada hoje prorroga a isenção até o dia 30 de outubro de 2020. Assim, o novo prazo de isenção também vale para os produtos incluídos na lista hoje.

No Brasil, 16 pacientes suspeitos de reinfecção por covid-19 são investigados

Hospital das Clínicas -Fotos gerais e equipamento especial

Hospital das Clínicas

O Hospital das Clínicas de São Paulo está investigando 16 casos de pacientes suspeitos de terem se reinfectado com o novo coronavírus (covid-19). Segundo a instituição, as análises dos casos ocorrem em um ambulatório que foi separado exclusivamente para acompanhar possíveis casos de reinfecção da covid-19.

De acordo com o HC, os sintomas e testes positivos em dois períodos diferentes apresentados pelos pacientes podem ser explicados por três hipóteses. Por uma segunda infecção, mas causada por um vírus diferente, como o da gripe, que causa sintomas parecidos com a covid-19. No entanto, fragmentos inativos do coronavírus remanescentes da primeira infecção podem ter feito o segundo teste ter também dado positivo.

Pode ter havido uma longa permanência do novo coronavírus no corpo do paciente, com período de inatividade inicialmente, mas que fez o primeiro teste ter dado positivo, e posterior reativação, quando a doença ocorreu de fato. Ou mesmo por uma possível reinfecção de covid-19. “Para verificar essas e outras hipóteses, os pacientes estão sendo acompanhados com a realização eventual de exames adicionais a fim de melhor entender as hipóteses”, explicou o hospital, em nota.

Em carta, cientistas manifestam ‘preocupação’ com resultado de teste da vacina da Rússia

Em uma carta aberta, 37 cientistas de universidades em 12 países manifestaram “preocupação” com os resultados dos primeiros testes da vacina “Sputnik V”, produzida pelo Instituto Gamaleya, na Rússia, contra a Covid-19. O fundo estatal russo que coordena a produção da vacina nega haver problemas nos dados.

A manifestação dos cientistas foi publicada no blog de um deles em 7 de setembro e reportada pela revista científica “Nature”. Os cientistas dizem que pode haver resultados duplicados nos ensaios da vacina, e pedem que os dados numéricos de todos os experimentos e os arquivos originais das análises feitas sejam divulgados, para que outros cientistas possam examiná-los.

“Embora a pesquisa descrita neste estudo seja potencialmente significativa, a apresentação dos dados levanta várias questões que requerem acesso aos dados originais para uma investigação completa”, afirma o texto no blog.

Cobertura vacinal na pandemia está abaixo de 60%

Atendimento no  Centro Especial de Vacinação Álvaro Aguiar.

Atendimento no Centro Especial de Vacinação Álvaro Aguiar.

Com o isolamento social e o medo de comparecer aos serviços de saúde durante a pandemia de covid-19, a cobertura vacinal no Brasil este ano está muito abaixo da meta, com algumas vacinas do calendário básico do Programa Nacional de Imunização (PNI) não atingindo metade do público-alvo esperado.

O alerta foi feito hoje (15) pela Sociedade Brasileira de Imunização (SBIm), durante o lançamento da campanha #CRIE+proteção, para divulgação dos serviços gratuitos dos Centros de Referência para Imunobiológicos Especiais (Cries).

O presidente da SBIm, Juarez Cunha, apresentou dados do Data SUS referentes a agosto, segundo os quais nenhuma cobertura para crianças até 2 anos atingiu 60% do público-alvo no período. No caso da hepatite B, estava em 45,35%, da poliomielite, em 51,75% na primeira dose e 45,23% no primeiro reforço e, no reforço da tríplice viral, em 44,34%. E apenas 10% das gestantes tomaram a dTpa no mês passado. Essa vacina protege contra difteria, tétano e coqueluche.

China afirma que vacina contra Covid-19 pode estar disponível à população em novembro

VACINAUma vacina contra a Covid-19 desenvolvida na China pode estar pronta para aplicação em larga escala a partir de novembro, afirmou um alto funcionário do governo à imprensa estatal, enquanto se intensifica a corrida mundial para alcançar a fase final de testes clínicos. Os cientistas chineses estão muito otimistas com os avanços — as empresas Sinovac Biotech e Sinopharm inclusive exibiram durante este mês as vacinas candidatas em um evento comercial em Pequim.

Representantes das empresas afirmaram à AFP que esperam a aprovação das vacinas após os testes da fase 3, até o fim do ano. Na segunda-feira (14) à noite, o principal especialista em biossegurança do Centro Chinês para o Controle de Doenças afirmou ao canal estatal CCTV que uma vacina estaria disponível ao público em geral “por volta de novembro ou dezembro”. Wu Guizhen não explicou sobre qual vacina fazia referência, apenas que “de acordo com os resultados clínicos da fase 3, o atual progresso é muito rápido”.

Prefeitura do Natal avalia positivamente 30 dias de Centro Covid Zona Leste

WhatsApp Image 2020-09-14 at 18.24.55O 3º Centro de Atendimento para Enfrentamento da Covid-19 foi aberto pela Prefeitura do Natal, através da Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS/Natal) em 13 de agosto, no Palácio dos Esportes, zona Leste da cidade. Um dos motivos para a estrutura era a intensidade de notificações da doença na região. Após 30 dias, tendo um período direcionado para professores do município no turno da tarde, 2.197 usuários tiveram acesso à consulta médica ao apresentar sintomas de síndrome gripal e possibilidade para realização de testagem swab, sorologia e dispensação de medicamentos com prescrição.

Hoje 74,28% dos bairros apresentaram queda no número de casos confirmados e 51,43% não registraram óbitos em relação à semana anterior de acordo com os dados do último boletim epidemiológico (23.08 a 05.09). De 13 de agosto a 11 de setembro, foram 1.443 atendimentos de oferta livre à população; destes 795 fizeram o teste SWAB e 78 (9,81%) foram positivos. A partir de 01 de setembro, o Centro de Atendimento para Enfrentamento da Covid-19 Zona Leste tornou-se referência para os profissionais da educação e 754 indivíduos de escolas municipais, estaduais, federais e privadas receberam atendimento precoce; 697 realizaram o exame sorológico e 95 (13%) apresentaram algum tipo de resultado positivo para IgG ou IgM.

“Acreditamos que esse atendimento no início dos sintomas, bem como um tratamento preventivo, disponível em todos os nossos centros, tenham contribuído para esse saldo positivo que estamos vendo em nossos boletins epidemiológicos. O Nélio Dias e o Cemure também continuam atendendo e cabe à população permanecer com os cuidados de higienização, uso de máscara e as medidas de distanciamento. A pandemia não acabou, ainda devemos continuar alerta ao coronavírus”, indica George Antunes, secretário de Saúde de Natal.