Governo do RN oficializa suspensão das aulas presenciais na rede pública em 2020

EDUCAÇÃOCom o encerramento do prazo estipulado em agosto pelo Decreto Estadual nº 29.928, o Governo do Estado publica neste sábado (19) a nova diretriz que suspende as aulas presenciais na rede pública estadual em 2020 e autoriza o retorno das atividades na rede privada de ensino e nas Instituições de Ensino Superior (IES) a partir do dia 5 de outubro no Rio Grande do Norte.

O documento, assinado pela governadora Fátima Bezerra e pelos secretários de Estado Cipriano Maia (Saúde Pública), Getúlio Marques (Educação) e Raimundo Alves (Gabinete Civil), regulamenta a decisão anunciada no dia 8 de setembro. O decreto ainda aponta uma ressalva. A Secretaria de Estado da Educação, da Cultura, do Esporte e do Lazer (SEEC), em conjunto com o Gabinete Civil, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) e os conselhos estaduais de Educação e de Saúde, pode estabelecer atividades presenciais em situações excepcionais.

REDE PRIVADA

Com relação à rede privada de ensino e as Instituições de Ensino Superior (IES), além da autorização do retorno no próximo dia 5, o decreto pontua que devem ser mantidas as atividades não presenciais para alunos, professores e funcionários que se encontrem no grupo de risco, que vivam com integrantes do grupo de risco e para aqueles cujos responsáveis optarem pela modalidade não presencial.

MEC promete protocolo e R$ 525 milhões para retorno às aulas presenciais

EDUCAÇÃOO ministro da Educação, Milton Ribeiro, disse nesta quinta-feira, 17, que a pasta irá distribuir R$ 525 milhões a escolas para preparar o retorno às aulas presenciais, interrompidas pela pandemia da covid-19. A medida já havia sido anunciada na última quarta, 15, durante coletiva de imprensa do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

A ideia é que o recurso sirva para a compra de produtos de higiene, desinfecção e reformas das unidades de ensino. A pasta ainda promete lançar um protocolo de biossegurança, como já foi elaborado para a educação superior.

Segundo Ribeiro, este valor será enviado diretamente às instituições, ou seja, não será administrado por Estados e municípios. Devem ser beneficiados 116,75 mil escolas públicas e 36,85 milhões de alunos. “Entra direto no caixa”, disse ele. O ministro participou de audiência de comissão Congresso Nacional que discute a resposta do País à pandemia.

Aulas práticas e da saúde nas instituições privadas de ensino superior de Natal voltam em outubro

 

As aulas práticas e os estágios para os alunos dos cursos da área da saúde e de direito das instituições privadas de ensino superior da capital potiguar retornarão no dia 05 de outubro. A decisão foi anunciada pelo prefeito de Natal, Álvaro Dias, em reunião nesta quinta-feira (17), com representantes das Universidades.

Para autorizar o retorno, o chefe do executivo exigiu que as instituições se comprometessem a adotar um rígido protocolo de biossegurança para proteger alunos, docentes e funcionários, bem como sigam ofertando a opção de aulas remotas para aqueles que não optarem pelo retorno ao modo presencial.

Além disso, a Prefeitura solicitou que as entidades entregassem um estudo com a expectativa de quantos alunos devem retornar às aulas práticas e estágios para que a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU) reforce o sistema de transporte público da capital potiguar para absorver essa nova demanda.

 

CERES realiza Encontro Estadual de Geografia em outubro

CERES DA UFRNO Departamento de Geografia do Centro de Ensino Superior do Seridó – CERES realiza de 26 a 30 de outubro o XXV EGEORN – Encontro Estadual de Geografia do RN, este ano com o tema Uma releitura do semiárido brasileiro: novas visibilidades.

O tema escolhido coloca em debate o semiárido da produção irrigada de frutas tropicais para o mercado externo; ou o semiárido da produção de confecções, para o mercado nacional, ou ainda o semiárido que se redesenha com a expansão do ensino técnico universitário,  exemplos das novas dinâmicas que se fazem presente no semiárido da segunda metade do século XXI.

RN atinge meta do Ideb nos anos iniciais da educação, mas tem um dos 4 piores resultados no Ensino Médio

EDUCAÇÃOO Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2019, divulgado nesta terça-feira (15), mostra uma evolução da educação nos anos iniciais do Rio Grande do Norte, com superação das metas estipuladas. Mas o estado ainda enfrenta graves desafios nos anos finais, com um dos quatro piores desempenhos do país no Ensino Médio. Para se ter uma ideia, 30,1% das escolas estaduais que participaram do levantamento tiveram índice muito baixo (abaixo de 3,1).

Consideradas as escolas públicas e privadas, o estado alcançou índice de 3,5 no Ensino Médio – um ponto abaixo da meta, que era de 4,5. O desempenho é igual ao da Bahia (3,5) e maior apenas que o do Pará (3,4) e Amapá (3,4). Goiás e Espírito Santo, que tiveram os melhores resultados do país, obtiveram Ideb 4,8 em 2019.

O Ideb é um índice que vai de 0 a 10, criado em 2005 pelo Ministério da Educação para avaliar o desempenho e estipular metas para a educação brasileira. O índice é divulgado a cada dois anos e calculado com base em dois fatores:

  • índices de aprovação/reprovação dos alunos e de abandono dos estudos, medidos no Censo Escolar;
  • notas em provas de português e de matemática no Saeb (Sistema de Avaliação da Educação Básica).

Apenas duas escolas particulares de Natal reabrem no 1º dia de liberação de aulas presenciais

educaçãoDas 170 escolas privadas de Natal, apenas duas retomaram as aulas presenciais nesta segunda-feira (14): Colégio Porto e Maple Bear. Outras instituições de ensino já anunciaram que reabrem nesta terça (15). As escolas que decidiram reabrir têm que seguir um rígido protocolo de segurança sanitária que será fiscalizado pelo Procon.

De acordo com o presidente do Sindicato das Escolas Particulares de Natal, Alexandre Marinho, muitas escolas ainda estão se adequando ao sistema híbrido – que prevê aula presencial e remota – para só então reabrir. “Algumas escolas já marcaram a data de retorno para a próxima segunda, dia 21, mas até o dia 28 a maioria já estará funcionando com o ensino presencial”, disse.

Mais de 17,6 mil alunos da rede pública do RN farão Enem

ENEMEste ano, a preparação para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem 2020) ganhou um novo obstáculo com a suspensão das aulas presenciais nas escolas em virtude da pandemia da covid-19, mas para os alunos da rede pública, a dificuldade é ainda maior. No Rio Grande do Norte, 17.657 estudantes de escolas públicas se inscreveram para o exame, que será aplicado nos dias 17 e 24 de janeiro de 2021, mas muitos destes sequer estão contando com aulas remotas.

Nesta semana, o Governo do Estado anunciou que todos os alunos do 3° ano do Ensino Médio e do 9° ano do Ensino Fundamental serão avaliados. Os outros só passarão por progressão em 2021, quando as aulas presenciais serão retomadas.

O secretário estadual educação, Getúlio Marques, disse que reconhece a dificuldade que esses alunos estão tendo na preparação para exames como o Enem e garantiu que a Secretaria de Educação (SEEC) vai reforçar medidas para ajudá-los, já que estes serão avaliados ainda neste ano.

Conselho do IFRN aprova retorno às aulas remotas a partir de 5 de outubro

IFRN Campus CaicóO Conselho Superior do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) aprovou na noite de sexta-feira (11) o retorno das aulas remotas a partir do dia 5 de outubro. A decisão aconteceu durante uma reunião, que definiu o calendário acadêmico de retomada das atividades da instituição. As aulas no IFRN estavam suspensas desde março por conta da pandemia do coronavírus.

O calendário prevê um retorno no próximo dia 21 com a “Semana de ambientação para docentes e demais servidores”, que segue até o dia 25. Haverá ainda o “Seminário de integração” e a “Semana de formação/ambientação para estudantes”. Essas primeiras semanas visam preparar alunos e professores para o ensino no ambiente virtual.

Secretaria de Segurança de Natal vai fiscalizar retomada das aulas nas escolas particulares

Semdes - Reunião com sindicato das escolas particularesA Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa Social (Semdes) é um dos órgãos que vai atuar na fiscalização das escolas particulares que pretendem retomar as aulas presenciais em Natal, neste ano. Para alinhar o processo de fiscalização e as exigências determinadas no decreto municipal, a titular da Semdes, Mônica Santos, e o diretor do Procon Natal, Gleiber Dantas, participaram na manhã desta sexta (11) de uma reunião com o presidente do Sindicato das Escolas Particulares, Alexandre Marinho.

No encontro foi ajustado a forma que a fiscalização vai atuar, reforçado as normas legais previstas no decreto para que as escolas possam realizar as aulas e enfatizando as medidas preventivas para evitar o contágio pelo novo coronavírus. Na reunião foi tratado ainda que todos os itens necessários para liberação das atividades serão cuidadosamente averiguados pelas equipes de fiscalização, o que foi respaldado pela Direção do Sindicato das Escolas Particulares.

Em Natal, decreto diz responsabilidade por contaminação por Covid-19 na volta das aulas é dos pais

A Prefeitura de Natal publicou nesta quinta-feira (10) o decreto que autoriza o retorno imediato das aulas presenciais nas escolas privadas da capital. O documento traz as regras e protocolos sanitários que devem ser cumpridos por escolas, pais e alunos. Dentre elas está a assinatura de um “termo de autorização para aulas presenciais” que estabelece que a instituição de ensino ou o Poder Público não poderão ser responsabilizados “por eventual contaminação ou desenvolvimento da Covid-19” nos estudantes.

O termo deverá ser assinado pelos pais ou responsáveis por cada aluno que voltar às aulas presenciais. No documento os responsáveis se comprometem ainda a manter o isolamento de todos os que convivem no mesmo núcleo familiar caso haja contaminação de algum membro da família. Nestes casos, a escola deve ser comunicada imediatamente.

O decreto não cita a volta das aulas presenciais na rede pública municipal. Na última terça (8) a governadora Fátima Bezerra anunciou que na rede pública estadual as aulas presenciais só serão retomadas em 2021. As aulas presenciais estão suspensas em todo o Rio Grande do Norte desde 18 de março por causa da pandemia do coronavírus.