Gastos de brasileiros no exterior caem 5,4% em 2019, diz BC

dinheiroOs gastos de brasileiros em viagem ao exterior chegaram a US$ 17,593 bilhões no ano passado, 5,4% menos que o registrado em 2018, que foram de US$ 18,266 bilhões. Os dados foram divulgados hoje (24) pelo Banco Central (BC).

Entre outros fatores, a cotação do dólar influencia as despesas de brasileiros no exterior. Em 2019, a moeda norte-americana terminou com alta de 3,5%  em um ano de fortes turbulências no mercado de câmbio, que chegou a registrar uma desvalorização do real de quase 10%. No fim de novembro, a cotação do dólar atingiu recorde histórico, fechando a R$ 4,24.

Caixa começa a pagar 2ª parcela de auxílio a 4,2 mil pescadores afetados pelo derramamento de óleo no RN

oleo-praia-de-tabatinga-nisia-floresta-ibama-2-730x400Um total de 4.237 pescadores artesanais do Rio Grande do Norte começaram a receber, nesta terça-feira (21), a segunda parcela do auxílio destinado pelo Governo Federal aos trabalhadores afetados pelo derramamento de óleo que atingiu o litoral nordestino em 2019. Ao todo, a Caixa Econômica deverá distribuir R$ 4,2 milhões no estado. O calendário de pagamento segue até o próximo dia 31.

Os beneficiários potiguares estão distribuídos em 13 municípios. De acordo com a Caixa, os pagamentos da segunda parcela do auxílio seguem o calendário de escalonamento dos benefícios sociais, como o Bolsa Família, que estipula o dia do saque conforme o final do Número de Identificação Social (NIS) do beneficiário.

Exportações potiguares crescem 41% em 2019

melao-40Com uma soma de US$ 393,17 milhões entre janeiro a dezembro, o Rio Grande do Norte registrou crescimento de 41,8% nas exportações ao longo de 2019, na comparação com o ano anterior. Os dados são da plataforma Comex, do Ministério da Economia. Com importações de US$ 167,82 milhões, o estado encerrou o ano com balança positiva e saldo de US$ 225,35 milhões.

O produto mais exportado foi o melão, que representou 30% das vendas potiguares para outros países. Ao todo, as frutas representaram resultaram em vendas de US$ 116,95 milhões – um crescimento de 65% em relação ao ano anterior. Entre janeiro e dezembro de 2018, o estado havia exportado US$ 70,79 milhões.

Entre os produtos exportados, houve inclusive avião e turbinas de aeronave. Mas o estado exporta principalmente produtos básicos. Além do melão, há vendas de castanha de cajú (US$ 20,3 milhões), melões (US$ 12,51 milhões), peixes congelados (US$ 15 milhões), entre outras frutas.

Exportações da China mostram força em dezembro

2019-12-13t161841z-1433068291-rc2gud9ohrkb-rtrmadp-3-usa-trade-chinaAs exportações da China subiram pela primeira vez em cinco meses em dezembro e mais do que o esperado, sinalizando uma modesta recuperação na demanda no momento em que Pequim e Washington concordaram em aliviar sua guerra comercial.

As duas maiores economias do mundo deverão assinar a fase 1 do acordo comercial nesta quarta-feira (15), marcando um significativo alívio mas não o fim da disputa. Após um ano difícil, as exportações da China terminaram 2019 em alta, subindo 7,6% em dezembro sobre o ano anterior, mostraram dados da alfândega nesta terça-feira (14). A expectativa em pesquisa da Reuters era de aumento de 3,2%, após queda de 1,3% em novembro.

Primeira cota do FPM em janeiro é zerada para 32 municípios potiguares

fpmO ano de 2020 começou com dificuldades financeiras para os municípios do Rio Grande do Norte, segundo afirma a Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (Femurn). O primeiro repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) do mês de janeiro, na última sexta-feira (10), foi zerado para 32 municípios potiguares.

No total, ainda houve redução de 10,74%, em comparação com os valores transferidos em 2019. Ao aplicar a inflação, o impacto negativo chega a 13,16%. Na avaliação do presidente da Femurn e prefeito de São Paulo do Potengi, José Leonardo Cassimiro de Araújo, a queda representa um impacto negativo para os municípios.

Começam a valer limite de juro e novas regras do cheque especial

dinheiroComeçam a a valer a partir desta segunda-feira (6) o limite de 8% para a taxa mensal de juros do cheque especial e também novas regras que permitem a cobrança de tarifa pelos bancos para disponibilizar esse crédito. A cobrança de tarifa só será permitida nesse primeiro momento para novos contratos. Para quem já tem cheque especial, a mudança nas regras passará a valer a partir de 1º de junho.

Essas alterações foram definidas em novembro do ano passado pelo Banco Central. Até então, não havia um limite para a taxa do cheque especial – uma das modalidades de crédito mais caras do país e utilizadas sobretudo pela população de menor renda –, e os bancos só eram remunerados quando os clientes de fato faziam uso da modalidade.

Guardar dinheiro é a principal meta financeira do brasileiro para 2020, diz pesquisa

DINHEIROPesquisa divulgada nesta quinta-feira (2) pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) mostra que, pelo segundo ano seguido, guardar dinheiro é a principal meta financeira do brasileiro para este ano (49%).

Na sequência, foram citados o planejamento de uma viagem (30%), a compra ou reforma da casa (28%) e tirar as finanças do vermelho (27%). O levantamento constatou também que 83% dos entrevistados não conseguiram realizar alguma das metas planejadas para 2019, em especial juntar dinheiro (22%).

“As justificativas passam pelo fato de 46% acharem o preço das coisas muito alto, de 38% afirmarem que o dinheiro mal deu para pagar as contas mensais e 30% apontarem o surgimento de imprevistos, com gastos extras ligados à saúde, consertos na casa ou carro. Além disso, 21% deixaram de alcançar suas metas por perderem o emprego ou terem alguém de casa na mesma situação”, destaca a CNDL.

Limite de juros para cheque especial começa a valer no dia 6

3d2d5a7411c41442495007cffc0792dfModalidade de crédito com taxas que quadruplicam uma dívida em 12 meses, o cheque especial terá juros limitados a partir da próxima segunda-feira (6). Os bancos não poderão cobrar taxas superiores a 8% ao mês, o equivalente a 151,8% ao ano. A limitação dos juros do cheque especial foi decidida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) no fim de novembro. Os juros do cheque especial encerraram novembro em 12,4% ao mês, o que equivale a 306,6% ao ano.

Ao divulgar a medida, o Banco Central (BC) explicou que o teto de juros pretende tornar o cheque especial mais eficiente e menos regressivo (menos prejudicial para a população mais pobre). Para a autoridade monetária, as mudanças no cheque especial corrigirão falhas de mercado nessa modalidade de crédito.

Saque-aniversário do FGTS com livre troca só poderá ser solicitado até dia 31

pagamento fgtsAté o dia 31 de dezembro, os trabalhadores poderão fazer a livre-troca de sua modalidade de saque no Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Isso significa que ele poderá escolher entre o saque-aniversário, que permite a retirada anual de parte do saldo no aniversário, e o saque-rescisão, que é pago apenas nos casos de demissões sem justa causa.

Ainda será possível fazer a troca a partir do dia 1º de janeiro, mas o trabalhador não poderá voltar para o saque-rescisão por um período de dois anos. Caso opte pelo saque-aniversário, o beneficiário poderá retirar uma parcela do FGTS todos os anos, mas, em contrapartida, não receberá o valor caso seja demitido sem justa causa. É mantida a multa de 40% do saldo do fundo que o empregador depositou durante o período de trabalho.

Procon Estadual orienta consumidores sobre trocas de presentes no final do ano

presentesApós o período natalino, inicia a busca de muitos consumidores pela troca de presentes. Para aproveitar o fim de ano e evitar transtornos no momento da troca é fundamental tomar alguns cuidados e estar atento aos prazos estabelecidos pelas lojas. O Procon Estadual dá algumas dicas para garantir a troca e devolução de produtos da maneira correta, segundo o Código de Defesa do Consumidor.

1) O Código de Defesa do Consumidor só assegura a troca em caso de defeito.

Em se tratando de descontentamento do consumidor com o produto, a troca não é obrigatória. Exceto se a loja tiver se comprometido no ato da venda, concedendo um prazo de garantia especial documentado.

2) A nota fiscal do produto é imprescindível para que consumidor possa pleitear seus direitos junto aos fornecedores.

3) Nos casos de produtos avariados adquiridos de forma consentida pelo consumidor, a troca não se faz obrigatória.

4) Em compras realizadas fora do estabelecimento comercial físico, o consumidor possui um prazo de até 7 dias, contados a partir da data da compra ou do recebimento do produto/serviço, para desistir e ter o valor pago reembolsado sem nenhum ônus, incluindo o frete.

5) Caso o vício do produto ou serviço não seja sanado no prazo máximo de até 30 dias, o consumidor poderá exigir, alternativamente e à sua escolha: a substituição do produto por outro da mesma espécie; a restituição imediata do valor pago, monetariamente atualizado; ou o abatimento proporcional do preço.